• INTERNACIONAL
  • ARGENTINA
  • BRASIL
  • BOLIVIA
  • CHILE
  • COLOMBIA
  • COSTA RICA
  • ECUADOR
  • EL SALVADOR
  • ESTADOS UNIDOS
  • GUATEMALA
  • HAITI
  • HONDURAS
  • MEXICO
  • PANAMÁ
  • PARAGUAY
  • PERU
  • R. DOMINICANA
  • URUGUAY
  • VENEZUELA

GESTÃO FINANCEIRA

2018

Relatório de Atividades
Demonstrações Contábeis
Notas Explicativas
Demonstração de Resultados

2017

Balanço Patrimonial
Parecer Auditoria 
Demonstração de Resultados 
Relatório de Atividades  

2016

Balanço Patrimonial
Parecer Auditoria 
Demonstração de Resultados 
Notas Explicativas
Relatório de Atividades

2015

Balanço Patrimonial
Balancete Analítico
Notas Explicativas + Parecer Auditoria
Relatório Anual de Atividades 

2014

Balanço Patrimonial
Balancete Analítico
Demonstração de Resultados
Parecer Auditoria + Notas Explicativas
Relatório Anual de Atividades

2013

Banço Patrimonial
Balancete Analítico
Demonstração de Resultados
Parecer Auditoria
Relatório Anual de Atividades

2012

Banço Patrimonial
Balancete Analítico
Demonstração de Resultados
Parecer Auditoria
Relatório Anual de Atividades

NOTA DE SOLIDARIEDADE AO QUILOMBO KINGOMA

O TETO BRASIL manifesta por meio desta Nota a preocupação com os últimos atentados ocorridos no Quilombo Kingoma – comunidade quilombola localizada em Lauro de Freitas, Bahia. No dia 14 de julho, o Quilombo foi alvo de uma invasão que resultou na queima de barracos e casas de alvenaria. Nesse último domingo (28) a comunidade foi mais uma vez surpreendida pela presença de um grupo de homens não identificados que afirmam ser proprietários do terreno. Além desses recentes episódios, a comunidade tem histórico de invasões, ameaças e agressões aos seus moradores.
O Quilombo Kingoma possui certificação da Fundação Cultural Palmares (FCP) – entidade vinculada ao Ministério da Cidadania responsável pela emissão de certidão às comunidades quilombolas – e aguarda a emissão do RTID (Relatório Territorial de Identificação e Delimitação) documento fundamental que garante à comunidade uma segurança por meio da delimitação e titulação das terras quilombolas, emitido pelo INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).
Sabemos que o Quilombo Kingoma resiste. O TETO BRASIL se solidariza com todas as adversidades vividas pelo quilombo e se coloca sempre à disposição para somar e auxiliar no que for possível, assim como solicita que os casos sejam investigados pelos órgãos responsáveis e que seja dado um retorno rápido e conclusivo à comunidade.

NOTA: Caso São Judas Tadeu/Butiazinho

O TETO Brasil aguarda uma resolução ao caso das cinco famílias desabrigadas em São Judas Tadeu/Butiazinho, em São José dos Pinhais, no Paraná.


No dia 13 de julho daríamos início a substituição de sete moradias precárias pela moradia de emergência no local, mas na noite anterior fomos informados de que o município optou por mobilizar esforços para a não continuidade da ação.


É importante ressaltar que, como sempre, a construção de Moradias de Emergência do TETO acontece estritamente pela substituição da moradia anterior, sem expandir o local ou interferir no impacto urbano de quem ali já estava instalado. Isto foi argumentado, pois optamos pelo diálogo para seguirmos com o nosso compromisso com as famílias, porém, o município manteve a posição e, por isso, acatamos a decisão.


De acordo com os nossos procedimentos normais, os moradores/as já haviam desmontado toda ou parte de suas moradias justamente para iniciarmos a construção às seis horas da manhã do dia 13. Mas, infelizmente, o que se seguiu após o cancelamento da ação do TETO foi de extrema falta de sensibilidade com as famílias envolvidas na ação. Ainda no sábado, órgãos do município não só proibiram as famílias de reconstruírem suas moradias exatamente como elas estavam antes, como também apreenderam seus materiais para impedi-las de reconstruir posteriormente.


Aguardamos que o município encontre uma solução para estas pessoas ou, ao menos, autorize que elas reconstruam suas humildes moradias que já existiam anteriormente.


Seguimos abertos ao diálogo com o município, para apresentar a seriedade de nosso trabalho e nosso compromisso com as famílias com quem trabalhamos. Os moradores esperam por anos soluções, vivendo em condições de vulnerabilidade e risco, e é por isso que trabalhamos com o Programa de Moradia de Emergência, algo que garante temporariamente o mínimo de dignidade para quem vive em situação de pobreza.

Nota de indignação: Operação na Vila Beira Mar

Ontem fez uma semana da operação policial em Vila Beira Mar, uma das comunidades com as quais trabalhamos no Rio de Janeiro, que terminou com 3 pessoas mortas e 3 feridas. 

Dentre elas, 2 crianças foram atingidas enquanto iam para a escola. Elas estudam em Vila Beira Mar por não terem vaga na escola em Parque das Missões, comunidade onde moram. Letícia, de 9 anos, que foi atingida no tórax, passou por cirurgia e está em estado grave. Cristiano, seu primo de 6 anos, foi atingido na mão e teve que amputar um dedo, e está traumatizado pelo que vivenciou. Maurício, jovem de 23 anos, vendedor de café, foi atingido na barriga enquanto trabalhava e terá seus próximos meses comprometidos por conta disso.

Trabalhamos junto a essa pessoas em seus territórios, pois as queremos vivas e em plenas condições de desenvolverem suas capacidades, seus sonhos e projetos, individuais e coletivos. Atuamos para que tenham seus direitos básicos atendidos. Nosso foco é contribuir com soluções de moradia e infraestrutura; mas nada grita mais alto, e é mais primordial, que o DIREITO À VIDA

Nos somamos às vozes que exigem que seja feita a apuração dos fatos e tomada as devidas providências.

Continuaremos trabalhando junto aos moradores/as dessas e outras comunidades que seguem resistindo e lutando diariamente.

Nossa solidariedade aos familiares. 

Campanha Embaixadores garante a construção de mais de 150 casas!

O quarto ano da campanha Embaixadores foi um sucesso! Mais uma vez, este crowdfunding comprova a força da rede do voluntariado do TETO. Foram 36 campanhas movidas por mais de 40 Embaixadores de todo o Brasil.

Graças aos esforços em conjunto e a mobilização destes voluntários e voluntárias, arrecadamos um total de R$ 638.753,00! Deste montante, R$118.716,12 foram captados de forma offline, através de doações diretas, vendas e eventos de arrecadação. Os outros R$520.036,96 foram captados via crowdfunding, por meio de doações de 2.864 benfeitores!

Com este valor, garantimos que a construção de moradias emergenciais acontecerá nos cinco estados onde atuamos, e que mais de 150 famílias terão uma moradia mais digna para viver. 

As construções de julho, também conhecidas como TDI, acontecem nas seguintes datas: 

  • 6 e 7 de julho – Bahia 
  • 6 a 9 de julho – São Paulo
  • 13 e 14 de julho – Paraná
  • 20 a 25 de julho – Rio de Janeiro 
  • 3 e 4 de agosto – Minas Gerais

Fique ligado nos eventos de nossa página no Facebook e se inscreva! 

Uma sede para chamar de nossa: Projeto é concluído na Porto de Areia

A comunidade Porto de Areia, localizada em Carapicuíba-SP, inaugurou no dia 24 de março, junto com o TETO, sua nova sede comunitária. A construção, iniciada  no dia 16 de fevereiro, realizada durante os fins de semana e concluída em março,  agregou em torno da causa, voluntários do TETO e moradores da comunidade. Trata-se de uma grande conquista para todos os mor++adores, visto que era uma necessidade há muito levantada por eles, já que antes havia somente um barracão. Agora a ideia é que, além de sede, funcione não apenas escolinha de reforço para as crianças, aos sábados, mas também como um espaço para que elas possam brincar.

Cada morador ajudou no processo da construção, desde o desmontar  do barracão até a pintura da sede já pronta, aparecendo sempre que podiam ou que surgisse a necessidade. Antônio Justino, 37, por exemplo, é eletricista e trabalha o dia todo de segunda à sábado, mas no domingo estava lá para ajudar os amigos a levantar a sede. Isso é importante para que cada um sinta que se trata verdadeiramente de um espaço de todos. Antônio tem 3 filhas e quer que elas passem a frequentar o local, principalmente para brincar e interagir com outras crianças. “Isso aqui pra gente hoje é um sonho que se realiza, tava bem deteriorado o negócio aqui. O empenho do pessoal da comunidade e do TETO é que motiva a gente, sabe?”.

A importância da sede comunitária é que ela atua como a alma de uma comunidade, sediando as reuniões dos moradores. É um local importante de união de todos em prol de um bem-estar coletivo. O espaço é da comunidade como um todo mas também de cada um, assim se o morador quiser fazer uma festa infantil, por exemplo, é só agendar com a liderança comunitária que organiza e comanda o espaço.

Uma das definições da palavra “comunidade” no dicionário é “concordância, conceito, harmonia”.  E é nisso que acredita Seu Luís Oliveira, 69 anos. Olhando orgulhoso para a construção acontecendo na sua frente, conta que é morador da Porto de Areia e ajudou a desmontar o barracão que existia anteriormente. Ele defende a sede comunitária como algo essencial para todos os moradores: “eu tô ajudando porque eu faço parte da comunidade. Isso aqui pra nóis é ótimo por causa das crianças. Todo sábado o Seu Sérgio vem dá aula aqui pras crianças. As crianças vão para escola de segunda à sexta e no sábado vêm fazer o reforço aqui. E toda reunião da gente vai ser aí também.”

Nessa nova fase da Porto de Areia, mais união é o que espera uma das líderes comunitárias, Renata Borges, 34, que defende a sede como um lugar multifuncional e a base para que tudo funcione na comunidade. Ela, como toda boa líder, além de argumentar que é preciso pensar sempre no coletivo, principalmente no melhor para as crianças, apresentou a página da comunidade que ajudou a criar no Facebook e contou dos planos para a sede. “A gente vai ter uns cursos aqui, temos voluntários, temos quem vai dá aula de cabeleireiro, culinária e violão. Violão é bom pra tirar um pouco as crianças da rua né? Temos o Projeto Arte na Lata, também tá lá tudo no face.”.  

Bruna Sato, 27, coordenadora EDC (Equipe de Comunidade do TETO) fixa da comunidade Porto de Areia, espera que com essa nova sede uma semente seja plantada em cada morador e cada um se sinta responsável pelo cuidado e segurança da mesma.. “O Seu Fernando (morador da comunidade) varre e arruma a escolinha todo sábado para as crianças. Mas agora que a gente tem uma sede segura, a gente pode pensar numa biblioteca melhor, sabe?”, afirma. Tal esperança não é em vão, já que a comunidade antes tinha um lixão localizado entre as casas, responsável por um surto de doença nas crianças, mas o TETO juntamente com os moradores se mobilizaram para tirar o lixo dali e quando o espaço foi limpo todos começaram a zelar por ele. “Cresceu dentro de cada morador ali uma vontade de construir, o espaço nunca mais encheu de lixo.”, diz Bruna.

Cleide, líder comunitária na Porto de Areia, e as cadeiras que serão usadas para atividades com as crianças das comunidades.

O TETO não existe sem seu voluntariado. Essa construção deve muito à EDC, em especial às coordenadoras da equipe de Porto de Areia, Bruna e Mari, que mobilizaram toda uma equipe de voluntários e moradores para que a sede se tornasse uma realidade.. Esperamos que essa inauguração seja um marco de mudanças positivas não só para nossa ONG mas também para os moradores de Porto De Areia.