TETO
25 setembro, 2017

08 de Setembro: Dia da Alfabetização

Alfabetização é a ação de ensinar e/ou aprender a ler e a escrever. Segundo dados do IBGE (2015), uma pessoa alfabetizada é aquela que, com mais de 15 anos, consegue ler e escrever um bilhete simples. Alfabetizar-se é um direito de todos e, por isso, está na lista dos direitos humanos, sendo que o Dia Mundial da Alfabetização foi instituído no dia 8 de Setembro de 1946 pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura).

 

A data foi criada com o objetivo de discutir questões relacionadas com a alfabetização em todo o mundo, bem como fomentá-la em vários países. Infelizmente, os índices de analfabetismo ainda são altos, especialmente nos países cujo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) ainda está abaixo do tolerável. Segundo a UNESCO, a alfabetização tem impacto nas mais amplas esferas da sociedade e é essencial para superar a pobreza, reduzir a mortalidade infantil, alcançar a igualdade de gênero e garantir desenvolvimento sustentável, paz e democracia.

 

O Brasil tem mostrado uma tendência de queda no índice de analfabetismo, ou seja, somos uma população cada vez mais alfabetizada. Mas as disparidades dentro do país ainda são notórias. Partindo dessas informações, você sabia que a taxa de alfabetização entre pessoas acima de 15 anos no Brasil é de 92% (IBGE 2015)? Entretanto, você sabia que essa porcentagem pode cair para 80% em dados levantados nas comunidades em que a TETO possui atuação no Brasil?

 

A TETO atua em comunidades ou favelas em que os direitos básicos são negados pelo Estado. São locais caracterizados por uma extensa vulnerabilidade social, cujos territórios são esquecidos, fazendo com que a marginalização daqueles(as) que integram esses espaços seja regra.
Através disso, pode-se estabelecer uma relação direta entre a pobreza e a alfabetização, cujos motivos para o alto índice de analfabetos(as) são diversos e vinculados com a precariedade da infraestrutura geral em que vivem. Contudo, algo é visível: quanto maiores as dificuldades habitacionais, menores as chances de ser alfabetizado.

Quer saber mais sobre Cidadania e Urbanização? Conheça o trabalho da TETO.